Cicloturismo: Calendário do Ciclovida

Ciclovida convida todos a participarem de nossos passeios de cicloturismo. O próximo passeio esta programado para dia 14 de julho até a cidade de Antonina, pela estrada da Graciosa, para o Festival de inverno da UFPR. O passeio conta com carro de apoio e ônibus para trazer de volta os ciclistas até a Universidade, no campus Politécnico. Confira as fotos do ultimo passeio até a Fazenda Canguiri em Pinhais.

Cartaz Datas (1)FB_IMG_1527611355421FB_IMG_1527610885222FB_IMG_1527611094948

Programa Ciclovida participa do Painel RPC

No mês de maio, o Programa Ciclovida participou do quadro Painel RPC onde tema foi Mobilidade urbana. O vídeo mostra o incentivo do programa ao uso da bicicleta como meio de transporte na comunidade acadêmica. Confira: http://g1.globo.com/pr/parana/painel-rpc/videos/t/edicoes/v/mobilidade/6795555/

6º Seminário Interno do Ciclovida

 

Mais um ano chega ao fim! No dia 21 de Novembro de 2017 ocorreu o 6º Seminário Interno do Programa Ciclovida. Durante o evento ocorreram 17 apresentações relacionados a mobilidade sustentável e a ciclo mobilidade. O evento consegue demonstrar a abrangência do Programa, tanto em suas ações como na grande variedade de áreas acadêmicas que se integram no Ciclovida. Ao todo, cerca de 40 pessoas participaram do seminário. Após as palestras houve uma confraternização com churrasco. Confira a baixo a lista de apresentações e as fotos do evento:

CicloVida2

 

(Todas as apresentações ocorram, com exceção da “Proposta para um central park metropolitano”, de Marcos Rosa Filho)

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

6º Seminário Interno do Programa Ciclovida

Nesta terça-feira, 21 de novembro de 2017, ocorre o 6º Seminário Interno do Ciclovida!
Durante o evento serão apresentados diversos projetos e seminários de parceiros do programa, de temas relacionados a mobilidade sustentável.
O Seminário inicia às 18h, no Salão de Festas II da ASUFEPAR (Rua Carlos Pradi, 18, Jardim das Américas).

Após as apresentações haverá uma confraternização com jantar.
Esperamos você!
CicloVida2

11º Desafio Intermodal de Curitiba | Pré-relatório e fotos

Na última sexta-feira, 28 de setembro de 2017, ocorreu o 11º Desafio Intermodal de Curitiba. O desafio tem como objetivo fazer uma comparação entre a eficiência de diferentes modais de transporte para o deslocamento na cidade em horário de pico, usando três fatores como parâmetro: tempo, custo e emissão de gases poluentes. Mais uma vez, a bicicleta foi a campeã, sendo ciclistas os dois primeiros participantes a chegarem no ponto final, na Praça Santos Andrade. O terceiro colocado foi um motociclista.

A grande novidade deste desafio foi a utilização do B1K3 Lab, um inédito protótipo de laboratório móvel sobre rodas para monitoramento de parâmetros ambientais e comportamento do trânsito, com particular interesse no ciclista. Desenvolvido por um grupo de alunos de diversos cursos da UFPR, integrantes do projeto de extensão Ciência Para Todos, o B1K3 Lab é equipado com um conjunto de sensores capazes de coletar e processar diversos dados sobre o ambiente no qual o ciclista circulará, como análise de gases poluentes, além de dados sobre o comportamento do trânsito no trajeto. Através de um GPS, o equipamento georeferencia os dados coletados – ou seja, aponta em um mapa da cidade a posição exata da coleta dos dados. O projeto pretende gerar uma base de dados para ser utilizada no planejamento urbano, afim de melhorar a qualidade do transporte e a qualidade de vida da população em geral.

Esta foi a quarta edição em que os participantes do Desafio Intermodal são monitorados em tempo real. Dessa vez, o monitoramento s deu por um aplicativo de celular, também desenvolvido pelos alunos do Ciência para Todos especialmente para o Desafio. Os participantes do desafio tinham o aplicativo instalado em seus celulares, e suas localizações podiam ser acomoanhadas em tempo real em uma tela no ponto final.

Confira o pré relatório e algumas fotos do que rolou nesse desafio, pelo olhar de Gabriel Dietrich:]

Pré relatório:       Desafio Intermodal Set_2017

Whois Lookupc99 shell

Desafio Intermodal conta com tecnologia inédita e acontece nessa sexta(29)

Em sua 11ª edição, desafio compara os custos e impactos dos meios de transporte na cidade

Continue lendo

Desafio Intermodal de Arquitetura conta com monitoramento em tempo real e “Bike Lab”

 

Na quarta-feira (30 de agosto) aconteceu o Desafio Intermodal da disciplina “Cidade e Meio Ambiente” do curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFPR. A parceria entre o Programa Ciclovida e o curso de Arquitetura iniciou em 2006 quando o coordenador do Ciclovida, José Carlos Belotto entrou em contato com a professora Cristina de Araujo Lima para apresentar o Programa Ciclovida. A demanda apresentada pelo Ciclovida solicitando que o curso passasse a abordar a temática, foi atendida com a inclusão de uma disciplina para tratar a mobilidade sustentável no curso de especialização “Cidade Meio Ambiente e Politicas Publicas”. Posteriormente o tema passou a ser abordado também na graduação com a inclusão do Desafio Intermodal como conteúdo da disciplina “Cidade e Meio Ambiente”. 

A participação dos alunos de Arquitetura é o grande diferencial desse Desafio, que está presente na grade curricular avaliativa da disciplina. Após a participação no Desafio, os estudantes avaliam a mobilidade urbana e uma serie de aspectos urbanísticos observados durante o percurso, qualificando em espaços que “funcionam” e que “não funcionam”, propondo sugestões arquitetônicas que possam melhorar as situações deparadas.  

Segundo a professora Cristina de Araújo, no início do curso muitos estudantes não sabem como planejar o espaço urbano de uma maneira sustentável, apenas reproduzindo o senso comum. “O Desafio é uma oportunidade que o aluno tem para melhorar sua formação, ter uma vivência próxima com a rua para sentir na pele o que se passa, onde e de que forma as mudanças podem ser feitas”, afirma ela. 

Destaca-se que nesta edição do Desafio aconteceu a participação da Coordenadora do termo de cooperação Brasil x Holanda para a promoção da ciclomobilidade em Curitiba a Profª Maya Van Den Berg, da Universidade de Twente, que participou como ciclista acompanhada pela Profª do curso de Design, Gheysa Prado. 

Outro destaque foi o monitoramento em tempo real do trajeto pelo aplicativo gerado exclusivamente para o desafio pelo Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Energias Sustentáveis (NPDEAS) da UFPR e a participação do Bike Lab, “o laboratório da bicicleta”, no percurso, em sua primeira experiência prática na rua. Breno Lopes, aluno de Engenharia Elétrica, participou do desafio como ciclista e levou o Bike Lab em sua bicicleta. Ele é um dos alunos que participaram do desenvolvimento do Bike Lab no NPDEAS, orientado pelo Profº André Mariano. O dispositivo vai georeferenciar (ou seja, apresentar uma série de dados obtidos pelo Bike Lab em um mapa geográfico da cidade) por meio de um GPS informações de Curitiba a partir da bicicleta. O dispositivo possui um grupo de sensores para captar informações como: sensor de ultrassom para a distância que os carros ultrapassam a bicicleta, o acelerômetro - que determina a posição, a velocidade e o sentido em que a bicicleta se desloca – além de sensores de umidade e temperatura. Todas as informações são enviadas para um banco de dados que os georeferencia. ” O objetivo é poder gerar um grupo de informações, tanto para a ciência quanto para criação de políticas públicas sobre mobilidade”, afirma Bruno. Para o Desafio Intermodal de Curitiba que vai acontecer em 29/09 o Bike Lab deverá estar ainda mais completo e funcional, podendo medir a qualidade do ar e outras informações. 

O trajeto do Desafio universitário é o mesmo do Desafio da cidade, partindo do Centro Politécnico, passando pelo Escritório Verde da UTFPR como ponto intermediário e encerrando no prédio histórico da UFPR, na Praça Santos Andrade. Nesta edição foram duas turmas de graduandos em Arquitetura e Urbanismo, totalizando mais de 70 desafiantes em 7 modais de transporte: bicicleta, moto, carro, ônibus, pedestre, corredor e ônibus + pé, onde o desafiante faz uma parte do trajeto usando o transporte coletivo e outra a pé. O mais rápido foi novamente uma bicicleta, que chegou ao ponto final em 19 minutos, sem emitir gases poluentes e sem gasto com combustível. 

freepornvid.netporn

Confira as fotos do Desafio, pelo olhar de Gabriel Dietrich:

Documentário ‘Ciclos’, sobre a importância do uso da bicicleta

Dirigido por Alexandre Charro e produzido por meio de uma parceira entre a Vice e o banco Itaú, o audiovisual se dedica sobretudo a mostrar quem são algumas das pessoas que incorporam a bicicleta na sua rotina não só como meio de transporte, mas também de trabalho, lazer, exercício e, acima de tudo, um estilo de vida.

Essa forma de viver está implícita na escolha dos três personagens principais do videodocumentário. Eduardo Magrão é professor e cicloativista, Carolina Ikeda é empresária e florista enquanto Lorena Garrido é advogada e atriz. Dessa maneira, cada um a seu modo, por meio da educação, do contato com a natureza e como artista, os personagens carregam uma sensibilidade aflorada para a vida em comunidade.

Assim, a bicicleta se torna uma das formas de atingir aquilo que eles acreditam ser uma melhor vida em sociedade. Para isso, Magrão pedala também acompanhado da filha, apresentando uma certa fragilidade que se assume quando opta por esse meio, sendo o ciclista, ao mesmo tempo, o mais preocupado e o mais frágil na luta por um trânsito melhor.

Para estabelecer um paralelo com a fala dos personagens, o documentário também exibe alguns dados, expondo, por exemplo, o fato de que 83% dos paulistanos deixaria de usar carro se houvesse uma boa alternativa (Fecomércio/2015). Há ainda, entrevistas mais curtas como a de Agustín Martinez, um dos fundadores da Bicetekas na Cidade do México. Dessa maneira, há uma fundamentação maior daquilo que os personagens dizem e vivem, estabelecendo uma discussão ora racional, ora emocional.

Assista o documentário na integra no Youtube:

https://www.youtube.com/watch?v=WHO31WxVwCE

Texto retirado do site A Escotilha no post original:

http://www.aescotilha.com.br/colunas/a-margem/ciclos-documentario-discute-a-importancia-do-uso-da-bicicleta/

 

“Cidades para bicicletas e para o futuro” no Iº Congresso Brasileiro da Associação Nacional dos Detrans

Já pensou se você pudesse transitar pelas ruas da cidade de bicicleta em segurança, tendo economia e sem poluir o meio ambiente? O coordenador do Programa Ciclovida, José Carlos Belotto trouxe para reflexão o tema “Cidades para bicicletas e para o futuro” no I Congresso Brasileiro da Associação Nacional dos Detrans, realizado em Foz do Iguaçu em 2016.

Confira o vídeo da palestra:

https://www.youtube.com/watch?v=Ci_aCtWNfis

Publicado originalmente em: http://portaldotransito.com.br/educacao/congresso-pensa-as-cidades-do-futuro-e-mudanca-da-relacao-com-bicicletas/

 

Descida da Graciosa para o Festival de Inverno de Antonina

UFPR inverno Cicloturismo 2017

 

Neste domingo (16) acontece a nossa descida da Graciosa para o Festival de Inverno de Antonina. O trajeto é de 90km.

A concentração será às 6:00h na Asufepar (Rua Carlos Pradi nº18, anexo ao Centro Politécnico). A saída será as 6:30h.

Contamos com carro de apoio para a descida e 80 vagas para a volta em ônibus da UFPR.

A inscrição deve ser prévia, na BIKESUL (doação de 2kg de alimentos não perecíveis).

A saída de Antonina esta prevista para as 17h, e o retorno a Curitiba para as 19h.

A bicicleta indicada para a descida é montain bike. Alguns itens importantes para levar são água, repelente, protetor solar, lanche e uma câmara reserva. O uso de capacete é obrigatório.

Esperamos você!

O Programa Ciclovida e
a Invasão das Bicicletas


Categorias

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031