Arquivo do mês: setembro 2017

Desafio Intermodal conta com tecnologia inédita e acontece nessa sexta(29)

Em sua 11ª edição, desafio compara os custos e impactos dos meios de transporte na cidade

Continue lendo

Desafio Intermodal de Arquitetura conta com monitoramento em tempo real e “Bike Lab”

 

Na quarta-feira (30 de agosto) aconteceu o Desafio Intermodal da disciplina “Cidade e Meio Ambiente” do curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFPR. A parceria entre o Programa Ciclovida e o curso de Arquitetura iniciou em 2006 quando o coordenador do Ciclovida, José Carlos Belotto entrou em contato com a professora Cristina de Araujo Lima para apresentar o Programa Ciclovida. A demanda apresentada pelo Ciclovida solicitando que o curso passasse a abordar a temática, foi atendida com a inclusão de uma disciplina para tratar a mobilidade sustentável no curso de especialização “Cidade Meio Ambiente e Politicas Publicas”. Posteriormente o tema passou a ser abordado também na graduação com a inclusão do Desafio Intermodal como conteúdo da disciplina “Cidade e Meio Ambiente”. 

A participação dos alunos de Arquitetura é o grande diferencial desse Desafio, que está presente na grade curricular avaliativa da disciplina. Após a participação no Desafio, os estudantes avaliam a mobilidade urbana e uma serie de aspectos urbanísticos observados durante o percurso, qualificando em espaços que “funcionam” e que “não funcionam”, propondo sugestões arquitetônicas que possam melhorar as situações deparadas.  

Segundo a professora Cristina de Araújo, no início do curso muitos estudantes não sabem como planejar o espaço urbano de uma maneira sustentável, apenas reproduzindo o senso comum. “O Desafio é uma oportunidade que o aluno tem para melhorar sua formação, ter uma vivência próxima com a rua para sentir na pele o que se passa, onde e de que forma as mudanças podem ser feitas”, afirma ela. 

Destaca-se que nesta edição do Desafio aconteceu a participação da Coordenadora do termo de cooperação Brasil x Holanda para a promoção da ciclomobilidade em Curitiba a Profª Maya Van Den Berg, da Universidade de Twente, que participou como ciclista acompanhada pela Profª do curso de Design, Gheysa Prado. 

Outro destaque foi o monitoramento em tempo real do trajeto pelo aplicativo gerado exclusivamente para o desafio pelo Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Energias Sustentáveis (NPDEAS) da UFPR e a participação do Bike Lab, “o laboratório da bicicleta”, no percurso, em sua primeira experiência prática na rua. Breno Lopes, aluno de Engenharia Elétrica, participou do desafio como ciclista e levou o Bike Lab em sua bicicleta. Ele é um dos alunos que participaram do desenvolvimento do Bike Lab no NPDEAS, orientado pelo Profº André Mariano. O dispositivo vai georeferenciar (ou seja, apresentar uma série de dados obtidos pelo Bike Lab em um mapa geográfico da cidade) por meio de um GPS informações de Curitiba a partir da bicicleta. O dispositivo possui um grupo de sensores para captar informações como: sensor de ultrassom para a distância que os carros ultrapassam a bicicleta, o acelerômetro - que determina a posição, a velocidade e o sentido em que a bicicleta se desloca – além de sensores de umidade e temperatura. Todas as informações são enviadas para um banco de dados que os georeferencia. ” O objetivo é poder gerar um grupo de informações, tanto para a ciência quanto para criação de políticas públicas sobre mobilidade”, afirma Bruno. Para o Desafio Intermodal de Curitiba que vai acontecer em 29/09 o Bike Lab deverá estar ainda mais completo e funcional, podendo medir a qualidade do ar e outras informações. 

O trajeto do Desafio universitário é o mesmo do Desafio da cidade, partindo do Centro Politécnico, passando pelo Escritório Verde da UTFPR como ponto intermediário e encerrando no prédio histórico da UFPR, na Praça Santos Andrade. Nesta edição foram duas turmas de graduandos em Arquitetura e Urbanismo, totalizando mais de 70 desafiantes em 7 modais de transporte: bicicleta, moto, carro, ônibus, pedestre, corredor e ônibus + pé, onde o desafiante faz uma parte do trajeto usando o transporte coletivo e outra a pé. O mais rápido foi novamente uma bicicleta, que chegou ao ponto final em 19 minutos, sem emitir gases poluentes e sem gasto com combustível. 

freepornvid.netporn

Confira as fotos do Desafio, pelo olhar de Gabriel Dietrich:

O Programa Ciclovida e
a Invasão das Bicicletas


Categorias

setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930